Fluído de freio: problemas comuns e quando trocar

O fluído de freio ou óleo de freio é um dos itens mais claramente visíveis para o condutor na manutenção dos freios. Mas o que deve ser observado? No caso de constatar algo fora da normalidade, que providências tomar? Vamos lá.

Existem poucas possibilidades de problemas que podem ocorrer especificamente com o fluído de freio. Porém não são menos importantes que a de qualquer outro componente, já que o fluído é responsável pelo acionamento de todo o sistema de freios e, justamente por isso, requer muita atenção.

O nível do Fluído de Freio no reservatório está baixo

 

O reservatório do fluído de freio ou óleo de freio tem fácil acesso e encontra-se junto ao motor

O nível do fluído ou óleo de freio deve estar entre o mínimo e máximo, no reservatório junto ao motor.

O fluído de freio não é como os outros líquidos utilizados no carro e não é comum que ele baixe. Porém, caso isso aconteça, não é recomendado que se complete. Essa atitude pode mascarar algum real problema que esteja ocorrendo, como um vazamento em alguma mangueira, cilindro, cano, conexão do sistema de freios ou pastilhas de freio gastas (veja aqui dicas sobre a manutenção das pastilhas de freio).

Água junto do fluído de freio

O fato de ter água junto do fluído de freio pode parecer estranho a princípio. No entanto é comum acontecer, pois uma das propriedades deste fluído é a absorção da umidade do ar e a retenção da água. O reservatório que contém o fluído tem uma abertura que permite a entrada de ar e, por este motivo, a entrada de água no sistema torna-se inevitável. Caso haja um percentual de água acima do limite, haverá perda de eficiência do sistema de freios, o que irá comprometer a sua segurança.

Importante: jamais tente obstruir a entrada de ar do reservatório do fluído de freio, pois o ar é necessário para o funcionamento do sistema. Sem ele não haverá a movimentação do fluído de freio quando o sistema for acionado pelo pedal e, se não houver essa movimentação, o freio não funcionará.

Sensação de pedal elástico indica que há um percentual elevado de água junto ao fluído ou óleo de freio.

O excesso de água junto ao fluído de freio pode ocasionar também oxidação de componentes, principalmente das rodas traseiras, que são menos exigidas no momento da frenagem. Como consequência dessa oxidação pode haver entupimento ou até mesmo a ruptura de componentes do sistema de freios.

Sempre que houver excesso de água, será necessário efetuar a troca do fluído.

O que pode ser observado pelo condutor

Atenção à luz do freio de mão, ela alerta sobre possíveis problemas referentes ao fluído de freio

  • O nível do fluído de freio deve estar entre o mínimo e máximo, no reservatório junto ao motor;
  • Pedal elástico – é um indicativo importante de quando há um alto percentual de água junto ao fluído de freio, o que compromete a eficiência de todo o sistema.
  • No painel, uma luz indicativa (normalmente a mesma do freio de mão) irá piscar ou acender para avisar sobre o baixo nível de fluído, mesmo que o freio de mão não esteja puxado;
  • Recomenda-se, para que não haja um percentual de água que interfira no sistema de freios, a troca do fluído de tempos em tempos (um ano ou 10 mil quilômetros) atente-se para o número exato no manual do seu carro.

Em todos os casos, é importante que seja consultado um profissional. Avalie se o profissional escolhido possui equipamentos adequados para testar o fluído de freio e efetuar a troca pressurizada de maneira correta.

Você sabe se o freio do seu carro está em perfeitas condições?

Agende agora uma avaliação profissional

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone (necessário para confirmação)

Qual serviço gostaria de agendar?

Você precisará do serviço Leva & Traz? (grátis no raio de 20km)
SimNão

Data:

Hora:

Sua mensagem

Quero receber avisos sobre promoções e atualizações da Bem Auto

Contact form 7 Mailchimp extension by Renzo Johnson - Web Developer

Gostou deste post?

Você pode gostar...

Fale conosco pelo WhatsApp